{browse_happy}

Carajás Home Center previne perdas com Tyco Retai Solutions

Por Editor Brasil em Jul 25, 2018

A Carajás nasceu em 1974, em Maceió, como uma pequena empresa dedicada à comercialização de madeira. Em pouco mais de quatro décadas, transformou-se na Carajás Home Center, sólido grupo familiar composto de cinco grandes lojas que atuam nos segmentos de home center e material de construção. Localizadas nas cidades de Maceió e Arapiraca, em Alagoas, e nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Cabedelo, na Paraíba, as lojas ocupam uma área total superior a 200 mil metros, sendo 45 mil metros quadrados apenas para vendas.

Para continuar a ter um crescimento saudável, a rede, que comercializa mais de 55 mil itens e possui mais de dois mil e quinhentos colaboradores, decidiu investir em prevenção de perdas e segurança patrimonial. “O uso de tecnologia sem dúvida tem elevado o patamar de produtividade e eficiência em nossa área de gerenciamento de riscos, que abrange prevenção de perdas, segurança patrimonial, inventários, auditoria interna e jurídico”, observa Antoine de Mendonça Alves, diretor de gerenciamento de riscos da empresa.

​Ele acrescenta que o volume de processos simultâneos, o tamanho dos estoques e a complexidade dos controles exige aplicações diversas, que incluem desde alarmes de proteção instalados na loja ou diretamente nos fabricantes, até auditoria de caixa para evitar o sub escaneamento de produtos, conferência por coletor de radiofrequência e câmeras com sensor de movimento, entre outros.

Diante disso, ao assumir a área de riscos na empresa, Alves buscou um parceiro que pudesse ajudar não só a escolher a tecnologia correta, mas também a mapear os processos e a treinar a equipe. “Firmamos então uma parceria com a área de consultoria da Tyco Retail Solutions, que nos tem ajudado a implantar o setor de riscos na empresa, aliando a tecnologia certa ao processo indicado e desenvolvendo pessoas para usar a tecnologia.”

Ele destaca dois aspectos importantes. De um lado, o maior desafio tem sido o treinamento das pessoas, pois não basta comprar a tecnologia, tem que usar, o que requer treinamento constante da equipe, auditoria nos processos para avaliar o uso e processos aderentes à aplicação da tecnologia escolhida. De outro, o planejamento da implantação dessas tecnologias, pois um erro pode ser fatal, uma vez que o investimento não costuma ser barato.

Gilberto Quintanilha, gerente de Prevenção de Perdas da Tyco, observa que “se a tecnologia for usada da maneira correta, o retorno sobre o investimento é garantido e no curto prazo, já que as perdas costumam pesar muito no resultado das empresas”. No segmento de home center, por exemplo, a média de perda é de 1,19 % do faturamento líquido, segundo a pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo.

Atualmente, a Carajás tem instaladas antenas, câmeras e alarmes Tyco em todas as lojas, e mais recentemente adquiriu a solução check-out Expert, que deverá ser instalada em breve. Para o futuro, a Carajás planeja um CFTV centralizado para auditar e monitorar as lojas em seus processos de alto risco, tais como caixas, recebimento, retirada e armazenamento de produtos de alto risco, entre outros.

Alves está bem confiante quanto à implantação do check-out Expert, pois observa que diariamente a empresa perde dezenas de produtos nas frentes de caixas e na retirada de produtos por erro do operador de caixa ou má fé. “O caixa simplesmente deixa de registrar produtos que passam por ele, mas imaginamos que após a implantação da ferramenta essa perda seja reduzida em pelo menos 30%, o que deverá pagar a ferramenta em menos de seis meses”, completa.

Unidades de negócio da Johnson Controls